IEMA realiza concurso de redação para escolher a Reitora por um Dia

6 de outubro de 2021

WhatsApp Image 2021-10-02 at 11.55.48Jeyci Elizabeth

 

Para potencializar o diálogo sobre igualdade de gênero no ambiente escolar, o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), escola associada à UNESCO, realiza – em homenagem ao Dia Internacional da Menina – o Concurso de Redação para eleger a Reitora por um Dia. As atividades da agenda da Reitora serão divulgadas em breve.

As interessadas em participar do concurso devem redigir texto dissertativo, abordando o tema “Uma reitora para uma gestão inclusiva com ciência e tecnologia”, que demonstre a capacidade de relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista, apresentando uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos.

Cada Unidade Plena deve enviar a redação selecionada até às 23h59, do dia 6 de outubro de 2021, para o e-mail diadameninaiema21@gmail.com. A divulgação do resultado acontecerá no dia 7 de outubro. 

A desigualdade de gênero é vivenciada por muitas mulheres desde a infância, uma realidade que contribui bastante para o aumento do preconceito e discriminação. Desde 2017, as estudantes do IEMA comemoram o Dia Internacional da Menina, assumindo cargos de destaque na instituição. Iniciativa esta que busca promover a socialização de todos em torno dos princípios de uma sociedade democrática, igualitária e inclusiva. Segundo o reitor Alex Oliveira, “a desigualdade de gênero é uma realidade no país. As mulheres estão sub-representadas no Congresso Nacional, nos cargos de direção do governo e nas empresas. Por isso, é necessário que apresentemos alternativas que representem para a juventude que o lugar da menina é onde ela quiser; e que está preparada para enfrentar qualquer desafio.”, enfatizou.

O Dia Internacional da Menina foi celebrado pela primeira vez em 11 de outubro de 2012 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e marca os progressos realizados na promoção dos direitos das meninas e mulheres adolescentes, assim como reconhece a necessidade de ampliar estratégias para eliminar as desigualdades de gênero em todo o mundo.