Aluna da unidade plena Bacabeira vence barreiras pessoais e conclui curso técnico em logística

11 de janeiro de 2020

SUPERAÇÃO (2)“A colação de grau é uma superação para mim, estou muito orgulhosa de conseguir chegar até aqui, e de toda minha trajetória no IEMA. Sou grata a todo apoio que recebi. Ao longo dos quatro anos que passei aqui, eu mudei muito, o IEMA me proporcionou oportunidades inesquecíveis. O jovem que está chegando no IEMA pode apostar que estudar aqui será uma das melhores experiências da vida”, contou a estudante Glenda Martins, 19 anos, que concluiu o curso técnico em logística e colou grau na noite da última quinta-feira (9), na unidade plena de Bacabeira.

Glenda, que entrou na unidade em 2016, atravessou várias barreiras pessoais com a perda de sua mãe. Em seu primeiro ano de IEMA passou por reprovação e uma fase de intenso desanimo. “No início ela tinha muita dificuldade de se relacionar devido ao seu comportamento, mas teve uma evolução extraordinária nos estudos, no comportamento e no lado psicológico. Dedicou-se consideravelmente aos estudos, na atenção às aulas, bem como participação em eventos acadêmicos. É considerada exemplo de superação”, destacou a gestora geral da unidade, Geane Machado.

Vencidos os desafios, Glenda relata a importância de concluir sua jornada acadêmica no IEMA. “O Instituto é uma escola que auxilia na concretização de sonhos. Cheguei em 2016 e reprovei, com isso fiquei desanimada e juntando tudo que aconteceu na minha vida com a reprovação pensei em desistir, mas tive o apoio da minha tutora, minha família, dos professores e gestores. Mudei o foco e estudei, segui em frente e hoje colei grau”, disse com entusiasmo acrescentando que esse é só o início de uma série de conquistas. “Pretendo fazer uma universidade, sempre foi meu sonho me formar em ciências sociais e continuar minha vida acadêmica”, acrescentou.

Glenda vive com seus avós paternos. Sua avó Renilde Mendes contou que a cumplicidade entre a família e escola foi fundamental para que a Glenda avançasse. “Minha neta teve uma caminhada de muitos desafios e muitas batalhas. Para mim é uma honra ver minha neta se formando. Quero que seja a primeira de muitas e muitas vitórias. Estou muito feliz em ver minha neta se formando em uma escola de qualidade, onde ela fez amigos, aprendeu bastante. Eu também fiz amigos aqui dentro, professores, gestores, toda a equipe sempre nos acolheu muito bem. Estou muito feliz. A realização dela é a minha realização pessoal”, concluiu.