Alunos da UP de Timon recebem Formação em Acolhimento

7 de fevereiro de 2018

FORMAÇÃO EM ACOLHIMENTOO acolhimento é um dos diferenciais exercidos pelo modelo pedagógico do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão – Iema. Foi por isso que para este ano de 2018, um grupo de professores das sete unidades plenas recebeu treinamento de acolhimento ainda no mês de janeiro e está multiplicando o conhecimento com estudantes, como é o caso da UP de Timon.
A professora de Arte Sandra Kenya e a professora de História Rosângela Duarte repassaram os conhecimentos aprendidos na formação para os jovens protagonistas que darão as boas-vindas aos alunos que chegam ao Instituto.

De acordo com o reitor do Iema, Jhonatan Almada, o acolhimento é importante para os novos alunos se sentirem parte do Iema. “A ação é extremamente importante porque é a primeira impressão do Instituto aos novos alunos. O acolhimento quer dizer que este estudante enquanto indivíduo é importante para nós. O Iema pretende ajudar esses alunos a desenvolverem os seus projetos de vida. Teremos a preocupação de não acolher somente o estudante na primeira semana de aula, mas sim durante todos os dias do ano letivo”, afirmou o reitor.

Na formação foi repassado aos alunos a metodologia de acolhimento na escola, como o Marco Zero do Projeto de Vida e compreensão da metodologia da Escola da Escolha. Para isso as professoras trabalharam uma dinâmica de apresentação com um portfólio de autoconhecimento, seguido pelos quatro pilares da educação, finalizando com a visão de futuro.

Segundo a professora de Arte Sandra Kenya, uma das responsáveis por repassar a formação, o momento foi de muito aprendizado. “Fizemos a replicação da Formação em Acolhimento oferecida pela Dipex. Contamos com 18 estudantes protagonistas, responsáveis por acolher os novos alunos da UP Timon e da UP de Matões que ainda vai inaugurar. A formação foi válida e prazerosa, sobretudo por ver o orgulho nos olhos dos estudantes em participar da recepção dos novos estudantes. Tive a sensação de missão cumprida ao vê-los na expectativa e tão responsáveis pelo processo educacional, de fato, eles são autônomos”, contou a formadora.

A professora de filosofia Rosângela Duarte acredita que o momento vai somar na vida dos alunos do Instituto. “A gente tem que repassar esse conhecimento para que eles entendam a importância do acolhimento, pois serão eles que apresentarão aos novos estudantes para que estes percebam que somos uma escola diferenciada. E eles perceberão justamente quando colocaram os pés na escola pela primeira vez”, afirmou a professora.

Os acolhimentos acontecem nas sete unidades plenas que retornam o calendário acadêmico nos dias 15 e 16 de fevereiro. Os estudantes das unidades que já estão em funcionamento serão responsáveis também pelo acolhimento dos alunos das unidades que serão inauguradas este ano em Cururupu, Santa Inês, Presidente Dutra, São Luís/Itaqui-Bacanga, Brejo e Matões.