Alunos da UP São José de Ribamar participam de aula de campo em Barreirinhas

11 de junho de 2018

WhatsApp Image 2018-06-11 at 11.22.11 (2)O Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) entende a necessidade de aulas de campo para melhor compreensão do conteúdo, por isso alunos de curso de guia de turismo da unidade plena de São José de Ribamar participaram, nos dias 8 e 9 de junho, de uma aula prática no munícipio de Barreirinhas. Na oportunidade, eles desempenharam e aprofundaram seus conhecimentos a respeito da profissão de guia de turismo.

A aula foi desenvolvida pela professora Elizabeth Abreu, da disciplina de agenciamento turístico. Ela explica que a atividade é importante para aproximar os estudantes das funções profissionais do curso guia de turismo. “As aulas práticas são fundamentais para analisar as competências básicas do profissional guia de turismo. Na visita à cidade Barreirinhas, em específico, os 26 alunos da disciplina aprenderam procedimentos a bordo, relações interpessoais, condução de grupos, procedimentos de check-in/check-out nos meios de hospedagem, atendimento ao turista e uso das técnicas de guiamento”, explicou Elizabeth, enfatizando que o guia de turismo é responsável por conduzir pessoas e grupos com ética profissional, respeito ao meio ambiente, à cultura e à legislação.

O reitor do Iema, Jhonatan Almada, afirma que as aulas práticas colocam os alunos em situação real de trabalho. “A aula de campo completa a formação técnica. Os alunos estão experimentando no curso de guia de turismo uma dimensão muito importante quando são colocados em uma situação real de trabalho e com isso absorvem muito mais e serão profissionais competentes”, afirmou.

Segundo a professora Elizabeth, a escolha do destino foi estratégica, visto que a cidade é parte do cenário turístico maranhense de maior destaque no cenário nacional e mundial. Os Lençóis Maranhenses são a principal atração da cidade e pertence à Rota das Emoções, roteiro turístico que tem início ou fim nos Lençóis, depois passa pelo Delta do Parnaíba e pelo litoral do Piauí até chegar à vila de Jericoacoara, no Ceará.

“Os alunos vivenciaram todas as teorias trabalhadas no curso. Para a equipe do Iema, é uma satisfação proporcionar vivências profissionais, porque acreditamos que a teoria só tem sentido quando é colocada em prática. Aulas práticas são extremamente importantes para que os alunos desenvolvam habilidades para se capacitarem com êxito, uma vez que eles fazem um curso técnico”, destacou o diretor de Ensino do Iema, Elinaldo Silva.

Durante a atividade, os aspectos teóricos também foram explicados de maneira interdisciplinar por professores de outras disciplinas. O professor de história Marcus Saldanha explicou o cenário histórico; o professor de educação física Marcílio Reis falou das práticas de animação turística e treinamento de primeiros socorros; a professora de agronomia Cristiana Araújo destacou apontamentos da prática da sustentabilidade e legislação ambiental, e, por fim, o professor de inglês Diego Sena analisou o desempenho de toda a teoria aprendida em sala pelos estudantes de forma bilíngue.

O gestor pedagógico da UP São José de Ribamar, Márcio Lopes, ressalta que o objetivo da aula de campo foi o aprofundamento da teoria e prática articulada no processo de ensino-aprendizagem. “Os nossos estudantes e futuros técnicos em guia de turismo foram analisados nas diversas competências do currículo fortalecendo os conhecimentos adquiridos e acrescentados outros que somente na prática é possível de vivenciar”, concluiu.

A aluna de guia de turismo, Lara Laysa Mororó conta que sua visão sobre a formação mudou depois da atividade. “A aula prática foi muito importante, conheci mais sobre a minha futura profissão, antes não me identificava com o curso, e depois de aprender com a aula de campo sobre questões históricas e respeito ao meio ambiente fiquei encantada com a cidade e com o curso. O trabalho de um guia é fabuloso, me senti responsável colocando em prática tudo que a professora ensinou e superei os desafios guiando em português e em inglês”, contou a aluna.