Alunos de Coroatá elogiam Copa Iema de Debates

15 de maio de 2018

Imagem BL CopaaCom sorriso largo no rosto e disposição para buscar o primeiro lugar, ‘Os socráticos’ – grupo de alunos da unidade plena do Iema de Coroatá – participaram no sábado (12) da Copa Iema de Debates, que tem por objetivo discutir temas atuais, trazendo para o debate exposições e esclarecimentos sobre ideias deferentes no sentido de contribuir para a reflexão e argumentação dos estudantes, respeitando a diversidade de pensamento. A edição deste ano da Copa ocorreu no auditório da UP de Bacabeira.

No confronto com os alunos de Pindaré, ‘Os Socráticos’ – grupo composto por Mateus Fernandes, Andressa Sara Silva e Thamires Barros – ‘debateram’ sobre legalização do aborto. Com argumentos como o que revela número de mulheres que engravidaram após um estupro, o grupo defendeu a tese da legalização do aborto. Na opinião de ‘Os socráticos’, com a legalização seria possível, por exemplo, diminuir o número de clínicas clandestinas.

Abraão Menezes, professor de filosofia da UP de Coroatá, defende a tese de que a Copa Iema de Debates ‘alavanca’ o raciocínio dos estudantes. “Esperamos que, com a participação no debate e o conhecimento que vão adquirindo, alcancem mais maturidade”, disse o professor.

Embora estivesse pela segunda vez na Copa, o estudante Mateus Fernandes considera a participação no evento uma experiência única e transformadora. “Durante a preparação, percebemos que crescemos cada vez mais em conhecimento, e isso é bem motivador.”

Andressa Sara Silva contou que no processo de preparação para a escolha dos alunos que participariam da Copa houve uma seleção que contou com a participação dos professores e o empenho dos estudantes. “O processo requer muito esforço e é preciso estar focado”, disse Andressa.

Esta foi a segunda vez que o grupo de Coroatá participou da Copa. Em 207, a equipe ficou entre as primeiras classificadas. Thamires Barros, do primeiro ano, que fez parte do grupo da escola, considera a Copa uma oportunidade para aprender ainda mais sobre determinado assunto. “Desde a seleção, foi uma oportunidade maravilhosa de aprendizagem. Fomos selecionados para partilhar o nosso conhecimento, mas também para conhecer ideias novas, diferentes das nossas, mas que podem contribuir com nossa vida”, comentou.

A estudante afirmou que o grupo foi a Bacabeira buscar novos conhecimentos e partilhar a suas ideias. “Não há espírito de competição. Viemos passar e receber conhecimento, o que sabemos sobre problemas sociais, debater sobre o que acontece em nossa cidade e dentro de nossas famílias, tentar juntar tudo e fazer com que o mundo se transforme em um lugar bem melhor.”
Os estudantes reconhecem a contribuição do Iema para a formação integral dos jovens e agradeceram pela Copa Iema de Debates. “A escola nos dá oportunidades que, provavelmente, não teríamos em outras. E, diferente de outras escolas, o Iema tem uma estrutura de ensino excelente”, pontuou o grupo.

‘Os Socráticos’ não passaram para a fase seguinte – enfrentaram o grupo de Pindaré-Mirim – mas para eles o mais importante é estar na Copa Iema de Debates.