Alunos do curso de vulcanização do Iema realizam visita técnica à Vale

10 de maio de 2019

Com o objetivo de proporcionar aos alunos o contato com a área de atuação e a rotina de vulcanização que os estudantes do curso técnico subsequente em vulcanização, da unidade plena Itaqui-Bacanga, participam neste sábado (11) de uma visita técnica à Vale, no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís.

Na oportunidade, os alunos visitaram o setor de Centro de Controle de Operações, pátios de estocagem e oficina de vulcanização, onde puderam conhecer as máquinas utilizadas para manuseio do minério de ferro, como empilhadeiras, recuperadoras, carregadores de navio e transportadores, proporcionando o entendimento de como funciona o processo operacional do porto, identificando etapas como preparo de materiais para atividade de troca e manutenção de correias transportadoras.

Segundo o diretor de Ensino e Pesquisa do Iema, Elinaldo Silva, é fundamental propiciar um contato direto dos alunos com a área de atuação futura. “Os nossos alunos que fazem cursos técnicos especialmente os estudantes do curso de vulcanização subsequente que funciona na unidade plena Itaqui-Bacanga no período noturno são motivados a realizar visitas técnicas. Essas ações são complementos para favorecer a prática antes do estágio. É um momento onde o estudante vai vivenciar a profissão, e as visitas técnicas propiciam momento oportuno para que os alunos conheçam e verifiquem na prática como a teoria que estudam em sala de aula será viabilizada no ambiente de trabalho”, destacou o diretor acrescentando que os alunos terão a oportunidade de conhecer todo o trabalho de vulcanização desenvolvido na Vale.

Para a professora Mariana Rodrigues, a visita contribuiu para o aprendizado dos estudantes. “Eles aprenderam, por exemplo, sobre a aplicação da disciplina de desenho técnico e sua importância para qualidade do processo, bem como as especificidades dessa atividade”, contou.

O coordenador da visita Fellipe Façanha, explicou aos alunos que é fundamental tomar conhecimento das tarefas exercidas pelo técnico em vulcanização. “A troca de correias transportadoras, realização de revestimentos de tambores e outras atividades que envolvem o manuseio com borrachas em sistemas de transporte a granel. É uma profissão ampla e multidisciplinar que tem como missão manter um componente de alto valor e extremamente importante para os processos produtivos que estão inseridos”, explicou.

Na oficina de vulcanização os estudantes puderam observar os materiais e ferramentas utilizados como: correias, materiais de emenda e prensas de vulcanização. Além disso, puderam ter contato com profissionais da empresa, tornando a experiência ainda mais enriquecedora.