Alunos do Estaleiro Escola começam a produzir seus próprios instrumentos musicais

14 de maio de 2018

O Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) está oferecendo pela primeira vez a formação em Instrumentos Musicais. Sediado na unidade vocacional Estaleiro Escola, o curso foi inaugurado no dia 2 de abril de 2018 e tem 20 alunos que já estão produzindo os seus próprios protótipos de instrumentos musicais.

Os alunos estão produzindo instrumentos de cordas e de percussão, dentre eles, obongô, o cajón, o cavaquinho, oukulelê e o violão. Ao final da profissionalização, a turma pretende montar uma orquestra musical de ritmos populares nordestinos.

“O curso de Instrumentos Musicais é uma novidade, objetiva atrair mais a comunidade em torno do Estaleiro Escola pra que eles possam de fato aprender a música, aprender a tocar um instrumento e assim ter mais uma oportunidade e mais um caminho a explorar em sua vida futuramente”, destaca o reitor do Iema, Jhonatan Almada.

A coordenadora administrativa do Estaleiro Escola, Lilian Carvalho explica o principal foco da formação. “O objetivo do curso é desenvolver no aluno o seu lado criativo para que o aluno construa seu próprio instrumento musical e saiba manuseá-los de forma básica, levando em consideração o contexto social em que instrumento está inserido. A ideia é que eles fiquem com alguns instrumentos que fabricarem para continuarem o aprendizado”, explicou.

Formado em letras, educação artística, teatro e atualmente professor de música, Ricardo Wayland fala de sua felicidade em ensinar jovens e conta qual cronograma de atividade do curso. “Trabalho há mais de 20 anos da música, sou autodidata musicalmente e estou feliz de repassar o que sei de construção instrumentos para os alunos. Na programação do curso os estudantes tem uma iniciação musical com aulas teóricas sobre a história da música, depois aula prática de como manusear o instrumento. E neste momento do cronograma eles estão aprendendo a confeccionar os protótipos em miniatura para depois possam criar seus instrumentos”, disse.

Raynara Amorim tem de 20 anos e sabe tocar e cantar ao som de um violão. Ela entrou no curso para se desenvolver na área. “A formação está abrindo minha mente para o mundo da música. Já canto e toca violão e, escolhi o curso para construir meu próprio violão e quem sabe montar minha própria loja de instrumentos musicais”, contou.