Após estudar no Iema, jovem é aprovada na Universidade Federal do Tocantins

10 de agosto de 2017

“Me sinto totalmente preparada para esta nova etapa da minha vida, sei que posso alcançar todos os meus objetivos, pois o Iema me deu embasamento. Sei que estarei à frente dos meus colegas de turma e isso possibilita que tenha mais chances de sucesso. Agradeço ao Iema pela oportunidade, porque através do curso eu tive convicção da minha escolha. Serei eternamente grata ao Instituto”, declarou a ex-aluna do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), unidade vocacional de Açailândia, Giulia Bianca Melo, 20 anos, caloura do curso de engenharia ambiental da Universidade Federal do Tocatins (UFT).

A jovem fez o curso de agente de desenvolvimento socioambiental na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC) e oficinas presenciais do Iema. Segundo a estudante, o Iema foi um grande incentivo e responsável pela tomada de decisão para a nova etapa de sua vida acadêmica.

De acordo com o reitor do Iema, Jhonatan Almada, os cursos e oficinas visam atender às demandas existentes de formação profissional, tendo em vista sua inserção produtiva na perspectiva de melhorar os indicadores econômicos e sociais do Maranhão, bem como contribuir para o acesso de jovens e adultos ao mercado de trabalho mediante a formação profissional técnica. “O Iema foi criado para democratizar o acesso à educação profissionalizante, e nós fazemos ensino profissionalizante não apenas do ponto de vista acadêmico. Temos clareza que esta educação está relacionada à produção, à economia e ao mundo do trabalho. A prova concreta de que encontramos um caminho correto é o caso da ex-aluna Giulia Bianca Melo que cursou agente de desenvolvimento socioambiental e optou pelo curso de engenharia florestal na Universidade Federal do Tocantins (UFT), porque o Iema deu base e fundamentação para que ela desejasse seguir nesta área. Giulia Bianca é um exemplo de que estamos oferecendo educação de qualidade e que, além de capacitar profissionais, estamos formando verdadeiros cidadãos, aptos para enfrentar a vida”, afirmou.

Giulia Bianca Melo relatou que sempre teve interesse pela área relacionada ao meio ambiente, porém no decorrer do curso teve certeza de que queria um curso superior na mesma área. “Assim que soube do curso decidi fazer imediatamente, e ao longo das aulas e práticas decidi que iria me qualificar mais ainda e seguir carreira na área. Participei do processo de Sisu e optei pelo curso de engenharia florestal. Confesso que o curso de agente de desenvolvimento socioambiental teve grande peso na minha decisão”, afirmou.

Para a gestora geral da unidade plena de Açailândia, Phabiana Teles, é uma grande satisfação fazer parte de histórias de sucesso como a da jovem Giulia Bianca. A gestora destaca a relevância que a educação tem na vida profissional e pessoal de cada aluno. “É gratificante ser parte desta conquista, saber que um curso profissionalizante teve um grande impacto na escolha de vida de alguém. Estamos orgulhoso por esta conquista da Giulia Bianca. Acreditamos que ela terá uma carreira de sucesso. Esta história também nos motiva a continuar seguindo confiante e acreditando que a educação é sempre o melhor caminho”, ressaltou.