Chapadinha recebe audiência pública do IEMA

5 de novembro de 2021

 

 

Audiência em Chapadinha e os representantes do município

Audiência em Chapadinha e os representantes do município

Para acompanhar o ciclo de expansão das Unidades Plenas para 2022, o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) vem realizando uma série de audiências públicas nos municípios onde estão sendo construídas as novas unidades. O objetivo é reunir representantes do poder público e sociedade civil, além de estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental. Uma oportunidade de dialogar com a comunidade escolar e com a sociedade civil, para que possam apresentar demandas referentes aos cursos técnicos, a oferta destes e as possibilidades de desenvolvimento sociorregional dos municípios.

Nesta última quinta-feira, 4, foi a vez de Chapadinha, no auditório do CE Raimundo Araújo, aconteceu a Audiência Pública para a Escolha dos Cursos Técnicos, que entrarão na grade curricular da Unidade Plena, em 2022. Os cursos estão inseridos nos eixos Informação e Comunicação (Desenvolvimento de Sistemas, Redes de Computadores e Computação Gráfica); Ambiente e Saúde (Análises Clínicas, Enfermagem e Farmácia); Controle e Processos Industriais (Técnico em Manutenção Automotiva; Técnico em Mecânica e Técnico em Refrigeração e Climatização); e Gestão e Negócios (Administração, Logística e Comércio).

Estudantes de Chapadinha, Mata Roma, Anapurus e de povoados da região, participaram do evento. Eles estão na fase final do 9º ano do Ensino Fundamental e assistiram à exposição da coordenadora do Modelo Pedagógico do IEMA, Nácia Noleto sobre a metodologia e os Cursos Técnicos Profissionalizantes Integrados ao Ensino Médio em Tempo Integral a serem ofertados na Unidade Plena de Chapadinha. As próximas audiências serão em Santa Helena e Carutapera, nos dias 11 e 12, e Tamancão (São Luís), no dia 18.

Auditório repleto de candidatos a uma vaga no IEMA Chapadinha

Auditório repleto de candidatos a uma vaga no IEMA Chapadinha

Participaram da mesa de abertura da audiência, a prefeita Dulcilene Belezinha, as secretárias de Educação de Chapadinha, Nara Macedo; e Mata Roma, Cleonice Lessa e secretária adjunta de Educação de Anapurus, Josélia Araújo e a vereadora Jucinha Bastos. O reitor Alex Oliveira foi representado pela diretora de Ensino e Pesquisa do IEMA, Monica Piccolo.

A estudante Mônica Letícia da Silva, 15 anos, mora e estuda em Baturiteba, na zona rural. “Quero continuar os estudos e me interessei em entrar no IEMA”, disse. O Maurício Borges, 15 anos, mora em Chapadinha e considera o IEMA um desafio. “Acho que vou conseguir entrar no IEMA e participar de todas as atividades”, confia. O Antônio Filho, 13 anos, sentou em uma cadeira da primeira fila do auditório. Leu o encarte com as informações prévias sobre os cursos e antes da audiência começar ele já sabia o que quer. “Quero cursar logística e na universidade quero fazer administração”, afirmou.

A diretora de Ensino e Pesquisa do IEMA, Monica Piccolo, é entusiasta e acolhe com muito carinho o desejo dos estudantes de ingressarem nas Unidades Plenas do IEMA.  “É muito importante que os estudantes participem das audiências. Eu considero como uma das primeiras atividades do aluno iemano. Eles vêm às audiências para saber o que é o IEMA. Como funciona. Como é o projeto pedagógico. O projeto do IEMA é  apresentado como possibilidade de ingresso no ensino técnico, o que oferece acesso ao  mercado de trabalho, ou à Universidade, ou ainda, ao  caminho do empreendedorismo. Essas trajetórias vão se definindo de acordo com o desenvolvimento do Projeto de Vida de cada um deles, concluiu.