Escola de Cinema do Maranhão é validada pela Cinéfondation para Festival de Cannes

6 de fevereiro de 2019

A Escola de Cinema do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) foi validada pela Cinéfondation, na categoria jovens cineastas, para o Festival de Cannes. Com a ação os estudantes poderão inscrever seus filmes (curtas ou longas-metragens) e concorrer a um período de residência para desenvolver seus roteiros na França. A iniciativa também representa uma grande visibilidade para o jovem cineasta, uma vez que o evento conta com olheiros e produtores de cinema do mundo inteiro.

De acordo com o reitor do IEMA, Jhonatan Almada, a iniciativa é motivo de muito orgulho. “É um grande prestígio e reconhecimento para nós. A Escola de Cinema do IEMA foi validada pela Cinéfondation, categoria para jovens cineastas no Festival de Cannes, na França. Nossos egressos agora poderão se inscrever e concorrer a um período de residência para desenvolver seus roteiros. Isso é resultado do trabalho de qualidade realizado pelo Instituto. Representa mais um reconhecimento externo ao trabalho que está sendo desenvolvido pelo IEMA através da Escola de Cinema”, destacou.

Segundo o gestor da Escola de Cinema do IEMA, Elan Campelo, a iniciativa partiu dos estudantes. “A inscrição foi feita por um ex-aluno da primeira turma do curso de Cinema que teve a oportunidade de ir a Cannes, fez contatos e conseguiu inscrever a escola no Cinéfondation. Os estudantes também fizeram a inscrição do curta do nosso aluno George Pedrosa “Você é diferente” que foi produzido e pensado por nossos alunos”, contou.

Para o ex-aluno do curso técnico em Cinema, Josh Baconi, a oportunidade é uma experiência única. “O Cinéfondation é uma categoria de exibição em Cannes para jovens cineastas do mundo inteiro de escolas de cinemas. É interessante, pois se o filme for selecionado para ser exibido no festival, o cineasta tem a possibilidade de fazer uma residência na França. A única recomendação é de que o cineasta precisa ser fluente em língua inglesa ou francesa. Essa residência exige que o cineasta esteja desenvolvendo projetos de longa metragem ou curta metragem”, explicou o aluno acrescentando que o Festival é um celeiro de oportunidades. “Cannes é cheio de olheiros. Uma vez selecionado para tal exibição, o cineasta pode ser selecionado para outros festivais importantes que também possuem residência e diversa programação de imersão cinematográfica”, acrescentou.