Estudantes do Iema são classificados para 2ª fase da Olimpíada Brasileira de Biologia

12 de março de 2018

Alunos clasifficados UP TimonOs estudantes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) estão evidenciando os esforços e investimentos na educação promovida pelo Governo do Estado através de suas conquistas e premiações em competições. Desta vez, 80 alunos do Iema foram classificados para a 2ª fase da Olímpiada Brasileira de Biologia (OBB).

As unidades plenas que obtiveram classificação foram Coroatá, com 43 alunos, Timon, com 34, e Bacabeira, com três. Na 1ª fase, eles fizeram uma prova local composta por 30 questões de múltipla escolha abordando todo o conteúdo programático da OBB.

O reitor do Iema, Jhonatan Almada, destaca o resultado positivo na primeira participação do Instituto na Olímpiada. “As olímpiadas do conhecimento são uma marca registrada do Iema. Criamos núcleos de olímpiadas em cada unidade plena justamente para estimular a participação dos alunos em competições e garantir um aprendizado por desafios, visto que eles fazem parte do nosso modelo pedagógico. Obtivemos um primeiro resultado bastante expressivo na Olímpiada de Biologia com a classificação dos estudantes de três unidades. Agora virão duas etapas, algo desafiador e que vai exigir uma permanente dedicação dos estudantes que estão sendo orientados pelos professores que fizerem esse esforço de mobilização, inscrição, aplicação de provas. Isso mostra como a educação do Iema tem evoluído”, afirmou o reitor.

O Diretor de Pesquisa e Extensão do Iema, Dario Soares, explica quais serão os desafios na próxima etapa da OBB. “Nesta próxima fase, a prova exigirá mais dos estudantes, pois ela será mais extensa e teórica, com conteúdo além do nível de ensino médio. Nossa expectativa é que tenhamos estudantes classificados para terceira e última fase no Instituto Butantan em São Paulo”, explicou o diretor acrescentado que o Instituto é parte necessária para os estudantes se dedicarem cada vez mais aos estudos, bem como compreenderem a Olimpíada Brasileira de Biologia como uma oportunidade para o acesso ao mundo do conhecimento na área científica.

O aluno de Serviços Jurídicos da UP Timon, Guilherme de Assunção, fala da sua experiência na competição. “A OBB está me ensinando o poder que uma olímpiada tem, foi a partir dela que comecei a me esforçar para outras olímpiadas como a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG). Para me preparar para a OBB eu segui o cronograma do site e tirei dúvidas com meu professor de biologia e monitores. Meu objetivo é representar o Brasil em uma olímpiada mundial”, contou o aluno.

Na 2ª fase, os 80 alunos farão uma prova composta por 100 questões de múltipla-escolha abordando o conteúdo programático divulgado. Os alunos classificados para a 3ª fase serão capacitados e avaliados nas atividades práticas por uma equipe composta por pesquisadores e educadores do Instituto Butantan. Essa avaliação corresponderá a 50% da nota final da 3a Fase. Os alunos ainda farão uma prova composta por 20 questões de múltipla-escolha elaborada pela equipe Butantan para soma e resultado final.