Estudantes do Iema são premiados na Olimpíada Maranhense de Química

7 de novembro de 2018

Durante 58º Congresso Brasileiro de Química (CBQ), realizado no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), de 6 a 9 de novembro, os alunos das unidades plenas do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) de Axixá, Bacabeira e Coroatá participaram da solenidade de premiação da Olimpíada Maranhense de Química (OMQ).

“Essa conquista é a concretização dos planos que fiz desde o primeiro ano e se estende ao terceiro ano. Agora quero a medalha de ouro”, contou a aluna da UP Coroatá Silvane Ribeiro, medalhista de bronze na olimpíada e que se sente estimulada a conseguir o primeiro lugar na próxima competição.

De acordo com Débora Fortaleza, coordenadora do Núcleo de Olimpíadas do Conhecimento (NOC) vinculada à diretoria de Pesquisa e Extensão do Instituto, os estudantes são incentivados a participar de olimpíadas. “Antes da OMQ, os alunos passaram por um treinamento baseado em provas anteriores, além disso, os conteúdos são os mesmos aplicados em sala de aula, o que contribui para o aprendizado dos estudantes. Essa preparação refletiu em ótimos resultados”, contou Débora acrescentando que a criação do NOC foi essencial para as conquistas dos estudantes.

Ao todo, 17 alunos das unidades plenas de Axixá, Bacabeira, Coroatá, Itaqui-Bacanga e São Luís conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze, além de menção honrosa na OMQ.

Jhonatan Ferreira é aluno da unidade plena de Axixá e foi medalhista de ouro na OMQ. “Foi muito gratificante ter participado dessa olimpíada, pois estou representando a minha escola e recebendo o resultado de muito estudo”, contou o aluno agradecendo o investimento do Iema por incentivar a participação dos estudantes em olimpíadas do conhecimento.

“Esses estudantes estão sendo reconhecidos por sua capacidade de resolver problemas, conhecer e amar área de química. Isso, sem dúvida nenhuma, é um momento único na vida deles e vai servir para estimulá-los a conhecer e a ser mais através do conhecimento que uma olimpíada como a maranhense de química proporciona”, disse o reitor do Iema, Jhonatan Almada, idealizador do Núcleo de Olimpíadas do Conhecimento.

Ainda nesta edição do Congresso Brasileiro de Química, os alunos das UPs Bacabeira, Axixá e Coroatá apresentarão projetos de pesquisas e participarão da maratona de química. Os trabalhos e equipes vencedoras serão anunciadas no último dia do evento (9).

Texto: Dora Silva