“Iema é ouro na Mostra Brasileira de Foguetes

1 de novembro de 2019

Mobfog (1)Troca de experiência, novos conhecimentos e várias medalhas de ouro e prata! Esse é o saldo da participação do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão na 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog), realizada na Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, de 23 de outubro a 1º de novembro. O Iema participou da competição com quatro equipes e todas elas agora são medalhistas. Conquistaram o ouro a equipe de Axixá, Matões e São Luís. A equipe de Bacabeira ficou com a medalha de prata.

Contagem geral, o Iema é bicampeão, visto que foi ouro com a equipe de Axixá em 2018. O primeiro ouro este ano foi conquistado pela equipe da UP Matões. A euforia da equipe do Iema foi ainda maior quando ao meio-dia desta sexta os organizadores da Mobfog divulgaram os resultados das competições de ontem (31) e anunciaram o ouro da equipe da UP São Luís Centro.

Na opinião do reitor do Iema, Jhonatan Almada, a conquista do Instituto é fruto do esforço continuado que começa em 2016 quando a escola se sagrou vice-campeã com a UP Pindaré, fato teve continuidade com as conquistas de Bacabeira no ano seguinte e Axixá no ano passado. “Essas conquistas mostram que o Instituto, por meio de estudantes e professores, tem acumulado aprendizados que trazem resultados expressivos, projetam a escola pública do Maranhão para o Brasil e reforçam a necessidade e a importância desse investimento que é feito no Iema”, destaca o reitor.

As quatro equipes do Iema que participaram da Mobfog são a RD (UP Axixá), formada pelos estudantes Anderson José do Livramento Lima, Lourivan Gomes Alves e Matheus de Jesus Protásio e coordenada pelo professor Walter Castro; Para o alto, e avante (UP Matões), composta por Ray dos Santos da Silva, Márcio Wilson Monteiro Sá e Armindo G Sousa Biesek. O grupo foi acompanhado pelo professor José de Abreu Matos; MOV (UP São Luís), acompanhada pelo professor Antônio Carlos Silva Cruz e composta pelos alunos Raimundo da Silva Mendes, Eidryan Lucas Teixeira de Oliveira e Luís Felipe Frazão Sousa; e a equipe Agulhas Negra, da UP Bacabeira, coordenada pelo professor Célio Diniz Rodrigues e formada pelos alunos Gleyce Maria da Silva Desterro, Yago Silva Rocha e Pablo Ricardo da Silva Matos.
O professor Walter Castro, coordenador técnico do programa espacial do Iema e que acompanhou as equipes durante toda a Mostra, conta que tudo começou em 2017, quando ele e um grupo de alunos do Iema participaram da jornada espacial em São José dos Campos e lá aprenderam a construir base de lançamento e foguetes. “Passamos todo o ano de 2018 construindo foguetes na UP Axixá. No final do ano fomos campeões. Temos melhorado bastante, mas ainda precisamos desenvolver e dominar novas tecnologias, adquirir laboratório aeroespacial para evoluir a cada dia”, afirma o professor.

Walter Castro afirma que o Instituto hoje é uma potência a nível de Brasil com relação ao programa espacial. Para Castro, a Mobfog serviu para consolidar os conhecimentos do Iema em tecnologia de foguetes. “Com todo o conhecimento e a técnica que temos, somo capazes de hoje no Iema fazer qualquer tipo de foguete. É por isso que pretendemos trazer para São Luís uma etapa nacional, consolidar nossa Omafog e trazer uma etapa internacional para Alcântara. A ideia é fechar parceria com a Agência Espacial Brasileira para evoluir cada vez mais”, revela o professor.

MOBFOG

Mobfog (5)A Mostra Científica avalia a capacidade dos estudantes de construir e lançar, o mais distante possível, foguetes feitos de garrafa pet, de tubo de papel ou de canudo de refrigerante. O torneio é voltado para alunos do ensino fundamental e médio de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país. Esta é a XIII edição da Mostra Brasileira de Foguetes.