Iema e Prefeitura de Santa Rita abrem Olimpíada Maranhense de Foguetes

16 de maio de 2019

001Santa Rita se transformou em um verdadeiro Núcleo Aeroespacial no Maranhão na manhã desta quinta-feira (16), momento em que aconteceu a abertura da 1ª Olimpíada Maranhense de Foguetes (Omafog), realizada pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do maranhão (Iema) em parceria com a prefeitura do município. O evento acontece durante os dias 16 e 17 de maio, na Fazenda Itograss, e reúne mais de 200 participantes de escolas municipais e estaduais de todo Maranhão.

A ação tem como objetivo fomentar o interesse dos jovens pela astronomia, astronáutica e ciências afins, promovendo a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e interessante através do lançamento de foguetes. A Olimpíada tem como público-alvo estudantes do ensino público e privado do Maranhão regularmente matriculados em uma instituição de ensino da educação básica.

Representando o reitor do Iema, Jhonatan Almada, o diretor de Planejamento e Administração do Instituto, Gustavo Andrade destacou a relevância do evento para o aprendizado dos alunos. “Estamos realizando a 1ª Olimpíada Maranhense de Foguetes que tem grande importância para o nosso estado e para nossa instituição. Com a realização desses eventos mostramos que o aprendizado dos alunos está em primeiro lugar e queremos mostrar a eles a importância do conhecimento das substancias químicas e suas reações no dia a dia, inclusive na possibilidade do lançamento de foguetes”, destacou.

Segundo o secretário municipal de Educação de Santa Rita, Paulo Márcio, o evento reconhece e valoriza o trabalho que os professores e estudantes desempenham na escola. “Estamos muito honrados em poder realizar esse evento em parceria com o Iema. Poder dar visibilidade para as equipes, e para os estudantes e professores que se dedicam nesse projeto é fundamental. Começamos com esse projeto em 2017 em nosso município, e agora contamos com apoio do Iema. Essa ação mostra que com estado e municípios unidos é possível transformar a educação do Maranhão”, disse.

“Essa olimpíada é de suma importância para aprofundamento de conhecimentos em várias áreas. A participação em olimpíadas do conhecimento melhora o rendimento acadêmico dos alunos, e os estudantes acabam sendo exemplo para outros jovens, as conquistas impactam e motivam toda comunidade escolar”, contou a gestora da unidade plena de Axixá, Léa Cristina.

A estudante, Ana Laís da unidade plena São Luís/ Centro, relatou seu sentimento ao participar de sua primeira olimpíada. “Eu e minha equipe estamos muito felizes em participar desse evento. É uma oportunidade única que a escola está nos oferecendo. Estou no primeiro ano e me surpreendo sempre com as novidades que o Iema oferece para os alunos, e com os inúmeros eventos que elevam nosso conhecimento”, relatou.

Para Paulo Matheus, estudante do Instituto Federal do Maranhão (Ifma), campus Rosário, o evento representa mais um aprendizado. “Estou achando muito bom essa olimpíada organizada pelo Iema. Estou acompanhando o trabalho dos estudantes e percebo a dedicação e o empenho deles em ter uma boa colocação no lançamento de foguetes. Estou aprendendo muito com tudo que estou vivenciando aqui”, frisou.

As equipes são formadas por três alunos e um professor. Cada equipe vai precisar construir um foguete, seguindo as recomendações descritas no edital. Ao todo mais de 200 participantes se inscreveram para competir divididos nas categorias em cada modalidade (A, 1, 2, 3 e 4). As equipes cujo lançamento alcançarem as maiores distâncias receberão medalhas, de acordo com a colocação, de ouro, prata e bronze, correspondendo, respectivamente, ao 1º, 2º e 3º lugares; além de certificado de participação. Os vencedores também serão selecionados para a Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog) que este ano acontece no Rio de Janeiro.