Iema lança cartilha de orientação em saúde mental

24 de outubro de 2019

Cartilha (5)O Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) lançou nesta quinta-feira, dia 24, sua Cartilha de Orientação em Saúde Mental, escrita por Farlanni Nizete, psicóloga que integra o Núcleo Multiprofissional Educação em Saúde do Instituto. A cartilha foi lançada às 14h no estande Iema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia que acontece na Casa do Maranhão. Embora algumas cópias estejam impressas para distribuição durante a SNCT, a Cartilha de Orientação em Saúde Mental é digital está à disposição na página oficial do Iema, no endereço www.iema.ma.gov.br

A cartilha surgiu em um fórum de jovens protagonistas que enfatizaram a necessidade se falar de saúde mental dentro da escola. Eles ressaltaram a importância da orientação e de um instrumento que pode ser adotado por alunos e professores. “Esse é o objetivo dela: ser um instrumento para que professor e alunos tenham acesso e se sintam mais seguros diante de sintomas se precisarem fazer encaminhamento e até mesmo procurar ajuda”, afirma Farlanni Nizete, ao pontuar que ‘consequentemente a gente quebra um tabu que é o de falar de doença mental, que é procurar o psicólogo, o psiquiatra, exatamente para fazer a diferença entre o que é saúde e o que é doença’.

“Na minha visão é muito importante falar sobre isso, entender o que é saúde mental. A cartilha traz o que é saúde e o que é doença, mostra o que são transtornos mentais, explica que não é porque você não é saudável mentalmente que tenha um transtorno. Ela explica um pouco mais sobre isso”, conclui Farlanni.

Jhonatan Almada, que participou do lançamento, respondeu a perguntas de estudantes e professores e distribuiu alguns dos exemplares. Na opinião do reitor, o tema da saúde mental é, sobretudo, da juventude de hoje, mas a cartilha vai servir de instrumento para alunos, professores e toda a equipe escolar. “A cartilha é uma contribuição do Iema para que nossos estudantes possam identificar se eventualmente têm problemas mentais, mas principalmente para que saibam como se cuidar melhor e preservem a sua saúde mental”, afirma o reitor do Iema.

Os estudantes Cloves Neto e Vitória Gabriela, que participaram do lançamento, consideram o impresso de extrema importância para a formação da juventude. Na opinião deles, a maioria das pessoas está precisando de algo, mas nem sempre admite. “Quase todo mundo perecida de ajuda e a cartilha vai dar uma direção”, disse Vitória. “As pessoas adquirem um abismo psicológico por causas de suas vivências, seus traumas que se formaram e a cartilha poderá ajudar a entender e resolver essas coisas”, pontuou Cloves Neto, que está no terceiro ano do curso técnico em informática da UP Coroatá.

Durante o lançamento, vários exemplares impressos foram distribuídos ao público. A cartilha de orientação sobre saúde mental está disponível no site do Iema na aba Publicações.