Iema na SBPC: alunos falam sobre cinema e fotografia artesanal como instrumento de ensino multidisciplinar

10 de julho de 2018

Os alunos e professores do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) compreendem que o resultado da pesquisa acadêmica é parte da formação por excelência que cultiva a autonomia e o saber crítico. Os estudantes e professores de filosofia da unidade plena de Bacabeira tem consciência da importância da pesquisa e levarão o trabalho “Cinerama: cinema e fotografia artesanal como instrumentos de ensino multidisciplinar a partir da câmera escura” para a 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

A SBPC vai acontecer entre os dias 22 a 28 de julho na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Maceió (AL). Os estudantes Josenilton Cantanhede, Marcos Franco e Nair Colins, respectivamente do curso de logística, mineração e administração participam do projeto Cinerama coordenado pelo professor de filosofia e pesquisador da UP de Bacabeira, Saulo Lira Silva. Eles estão na delegação do Iema que apresentarão os resultados de pesquisas e projetos no evento.

O professor de filosofia Saulo Lira Silva explica que o cinema e a fotografia podem e devem ser utilizados como recursos didáticos, uma vez que servem como instrumentos de debate, criação e reflexão. “O trabalho apresenta como o cinema a partir da análise e estudo dirigido de filmes, e a fotografia artesanal através da técnica pinhole, podem contribuir no processo de ensino-aprendizagem de diferentes disciplinas do ensino médio, tais como, a disciplina de física, visto que os alunos entendem a propagação retilínea da luz, a química por meio das reações, a arte partir da pintura e fotografia, além de entender a história e filosofia do processo cinematográfico”, explicou Saulo.

A exposição da pesquisa abordará a produção da câmera escura para a fotografia pinhole, a demonstração prática da câmera escura pelos estudantes e o sucesso da linguagem significativa que aproximou os alunos e a poluição do município de Serrano do Maranhão e comunidade quilombola Recurso em Santa Rita do mundo audiovisual.

“Eu sempre gostei de tirar fotos e filmar com efeitos especiais e com o projeto fui incentivada a pesquisar sobre a sétima arte e a fotografia. Além de aprender, eu repassei para comunidades maranhenses conhecimentos para que eles conheçam o processo de produção cinematográfica. O projeto trouxe para a minha vivência o conhecimento de realidades diferentes e através da lente de uma câmera conheci histórias que nunca imaginei. A nossa pesquisa é justamente para evidenciar um aprendizado inovador”, afirmou a aluna de administração, Nair Colins.

De acordo com o reitor do Iema, Jhonatan Almada essa é a primeira participação do Instituto na SBPC em stand próprio com uma delegação expressiva de estudantes. “Os trabalhos que serão apresentados tem haver com tudo que se tem feito no Iema nos últimos quatro anos. O projeto Cinerama é uma experiência exitosa que utiliza a fotografia e o cinema para democratizar acesso à tecnologia em lugares que não possuem tais tecnologias. Em síntese, serão apresentadas pesquisas que destacam a dedicação dos estudantes e a orientação dos professores, o Instituto mostrará na SBPC que desenvolvemos uma educação profissional, científica e tecnológica de qualidade no Maranhão”, declara Almada.