IEMA realiza cerimônia de posse do Conselho Superior

5 de julho de 2021
Cerimônia de posse do Consup do IEMA (Foto: Riccardo Otávio)

Cerimônia de posse do Consup do IEMA (Foto: Riccardo Otávio)

Jeyci Elizabeth

A posse dos membros, titulares e suplentes, do Conselho Superior (Consup), do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) ocorreu na quinta-feira (1), no auditório da Unidade Plena São Luís Centro. O evento contou com a presença de representantes dos gestores, professores e comunidade estudantil.

O reitor do IEMA, Alex Oliveira, enfatizou a importância da escola no processo de construção de uma sociedade. “O processo coletivo de uma instituição é feito por pessoas; por isso, a escola não se faz sozinha, ela é construída com ajuda de muitas pessoas. Os representantes que estão aqui têm objetivo em comum, que é construir uma instituição de excelência capaz de mudar a vida das pessoas”, ressaltou.

O processo eleitoral foi iniciado com o lançamento do edital de convocação dos interessados em concorrer a uma vaga no conselho, seguido da votação e, por último, a cerimônia de posse dos membros, representantes eleitos por gestores, docentes e estudantes.

O Consup funciona como órgão máximo normativo, consultivo e deliberativo das dimensões de planejamento, acadêmica, administrativa, financeira, patrimonial e disciplinar do IEMA.

Cabe aos membros eleitos a competência de aprovar as diretrizes para atuação do IEMA, projeto político-pedagógico, a organização didática, os regulamentos internos e as normas disciplinares, além de zelar pela execução de sua política educacional, entre outras atividades.

“Trabalhar no IEMA, uma instituição que investe nos alunos, no ensino, na pesquisa, enche nosso coração de entusiasmo, logo, o conselho é uma ótima estratégia para garantir o diálogo coletivo entre a comunidade escolar”, afirmou a diretora de Planejamento e Administração, Luisa Panichelli.

Um dos propósitos do Consup/IEMA é intermediar o diálogo entre as unidades que compõem a instituição e os representantes que aceitaram tal desafio.

Durante o processo eleitoral foram organizadas duas chapas para representantes dos gestores. A chapa vencedora foi eleita com 85,71% dos votos, sendo a titular Geane Luna (UP Bacabeira) e suplente Ana Claudia Santos (UP Itaqui-Bacanga).

Para representantes dos professores foram inscritas cinco chapas, cuja vencedora foi a de nº 2, com 26,67% dos votos, sendo o titular, o professor Antônio Carlos Silva Cruz (UP São Luís – Centro) e o suplente, Carlos Magno Cunha (UP Bacelar Portela).

Para o segmento de alunos, seis chapas foram inscritas, sendo a chapa vencedora, com 38,73% dos votos, foi formada pela titular Dorineth Serra Ferreira (UP São Vicente Férrer) e pela suplente Yasmim Yara Pavão Alves (UP Cururupu) com a responsabilidade de representar a comunidade estudantil do IEMA.

Segundo Dorineth Ferreira, ser representante estudantil é uma função que exige compromisso. “Assumimos a responsabilidade de representar cerca de 9.500 estudantes; então, nosso compromisso é honrar com quem acreditou em nosso trabalho”, justificou a estudante.

Com relação ao período de mandatos, os gestores e professores atuarão como representantes no período de dois anos e os alunos terão mandatos de um ano. As reuniões serão bimensais e, extraordinariamente, quando houver convocação do presidente ou por dois terços de seus membros.

A cerimônia de posse do Consup é um momento histórico que traduz um passo importante para o IEMA. Para a diretora de Ensino e Pesquisa, Mônica Piccolo, trabalhar com um projeto como o IEMA demanda certa complexidade.

“Um projeto simples, a gente se apropria em dois dias, mas o trabalho que é realizado no IEMA demanda tempo, porque pensar a história de vida dos nossos estudantes é, principalmente, dar possibilidade de crescer, realizar mudanças”, afirmou a diretora.

O modelo institucional do IEMA também foi elogiado pelo professor suplente Carlos Magno Cunha. “Tenho 28 anos de serviço em escolas municipais e estaduais. Há três anos, conheci o modelo IEMA. Quando conheci a estrutura metodológica, acreditei na ideia e não me arrependo de ter apostado no novo. É muito gratificante acompanhar o desempenho de cada aluno, ver todos realizando sonhos é o que motiva os educadores”, ressaltou.