Iema realiza encontro de gestores das unidades vocacionais

9 de fevereiro de 2018

Na manhã desta quinta-feira (8), o reitor do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão – Iema, Jhonatan Almada, se reuniu com os gestores das 13 unidades vocacionais para apresentar o balanço de 2017 e planejar as novas ações de educação profissional para o ano de 2018. Estiveram ainda na reunião o secretário adjunto de Educação Profissional e Inclusão Social, André Bello, a coordenadora das unidades vocacionais, Josélia Castro.

O secretário André Bello apresentou os resultados de 2017 e a pesquisa de satisfação realizada com os 13.500 alunos capacitados no ano anterior. Segundo dados do balanço, o índice de evasão do Iema foi de 11% no primeiro semestre e de 16% no segundo semestre de 2017.
O reitor do Iema, Jhonatan Almada discorreu acerca dos excelentes resultados alcançados ao longo destes anos e parabenizou os gestores. “Todos esses resultados se deram graças ao trabalho dos profissionais do Iema que, ao longo do ano, se empenharam muito. Vamos manter o ritmo e buscar a superação dessas marcas.”

O sistema Ibutumy, criado para fazer a gestão acadêmica, foi citado pelo secretário André Bello para demonstrar os benefícios que os professores, alunos e gestores ganharão em termos de transparência, eficiência e tempo. “A comunicação se dará via sistema a partir de agora, sendo que os alunos poderão fazer comentários de satisfação ou reclamação, professores encaminharão as notas e frequências via sistema e os gestores terão um maior controle da vida acadêmica dos estudantes.”

A reunião foi concluída com depoimentos por meio de vídeos, de alunos que relataram que conseguiram ser admitidos no mercado de trabalho após conclusão dos cursos profissionalizantes, ofertados pelo Iema. É o caso de Liandra Abrel, aluna do curso de corte e costura da unidade vocacional de Bequimão, que foi empregada após conclusão do curso em uma malharia.
A aluna do curso de libras básico, Cássia Lopes, da unidade vocacional de Barra do Corda, foi contratada para atuar como intérprete em uma escola da rede estadual de ensino.