Indicadores educacionais do IEMA em 2019 comprovam excelência do Instituto

13 de janeiro de 2020

CardsO Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) divulgou nesta segunda-feira (13), os indicadores educacionais de 2019 atingidos pelas unidades plenas (Axixá, Bacabeira, Brejo, Coroatá, Cururupu, Matões, Pindaré-Mirim, Presidente Dutra, Santa Inês, São José de Ribamar, São Luís Centro, São Luís Itaqui Bacanga e Timon) que ofertam ensino médio técnico de tempo integral.

As unidades contam com metodologia de ensino diferenciada, tendo como foco principal o jovem e seu projeto de vida. Os alunos são capacitados em cursos técnicos que se encaixam nos eixos tecnológicos de informação e comunicação; controle e processos industriais; turismo, hospitalidade e lazer; gestão e negócio; recursos naturais; ambiente e saúde; produção cultural e design; alimentos e infraestrutura.

As unidades plenas de ensino médio técnico e educação tecnológica em tempo integral chegaram ao fim do ano letivo de 2019 com 96,5% de aprovação, 93,5% de frequência e 0,17% de evasão escolar. “Os indicadores educacionais que obtivemos em 2019 refletem o trabalho da nossa equipe para garantir que os estudantes, de fato, aprendam, frequentem as aulas e tenham gosto por estar nas unidades. Isso compõe o modelo institucional e nos leva por quatro anos consecutivos a ter excelente resultado e desempenho, para que nossos estudantes aprendam e tenham condições suficientes e necessárias para desenvolverem seus projetos de vida”, destacou o reitor do IEMA, Jhonatan Almada.

De acordo com o reitor, a estimativa é de que o Instituto seja expandido para mais municípios com cursos presenciais conforme o arranjo produtivo. “O objetivo é democratizar e variar a oferta de educação profissional e tecnológica, a exemplo dos investimentos nos cursos experimentais de informática biomédica, equipamentos biomédicos e recursos pesqueiros. Ao todo, o IEMA já contabiliza 28 cursos de educação profissional técnica de nível médio”, acrescentou.

Segundo o diretor de Ensino e Pesquisa do IEMA, Elinaldo Silva, os bons indicadores do Instituo são fruto de um trabalho de excelência. “Os resultados são reflexo do modelo institucional do IEMA, principalmente a tecnologia de gestão educacional, que é a ferramenta utilizada para que possamos acompanhar e monitorar os indicadores durante o ano. Acompanhamos os números do final de cada período, cada avaliação, cada semestre, e também os indicadores de resultado. Esses indicadores, somados ao ciclo de acompanhamento que fazemos nas unidades, garantem resultados excelentes como em 2019 e também em anos anteriores”, explicou o diretor enfatizando que os indicadores vêm crescendo cada vez mais.

“Os nossos alunos devem ser competentes, bons técnicos, bons cidadãos. Hoje o IEMA está no ranking entre as dez melhores escolas do estado de acordo com o Sistema Estadual de Avaliação Educacional (SEAMA)”, enfatizou Elinado.

Uma das ações que contribuíram para o êxito dos indicadores foram as oficinas Gonçalves Dias de Língua Portuguesa, Souzinha de Matemática e Jane Austen de Língua Inglesa ofertadas no período das férias escolares. Programas como “Vivência Profissional”, estágios, residência pedagógica internacional também contribuíram para os números de êxito do Instituto.

“Os indicadores do IEMA são números excepcionais em qualquer país ou realidade educativa, destacando o acerto do governador Flávio Dino em criar o Instituto. Evidenciam um trabalho continuado que temos feito à frente do IEMA no sentido de buscar a excelência e de garantir que nossos estudantes efetivamente aprendam e se sintam acolhidos e valorizados em nossa instituição”, concluiu o reitor do IEMA, Jhonatan Almada.