Mapa de oportunidades: estudantes do ensino médio podem concorrer a vagas de intercâmbio internacional

3 de janeiro de 2019

A oportunidade de realizar um intercâmbio internacional está mais próxima para os estudantes do ensino médio que podem efetuar suas inscrições até o dia 6 de fevereiro deste ano para concorrer a uma bolsa de intercâmbio oferecido pela Yale Young Global Scholars (YYGS).

O programa de bolsas para estudantes do ensino médio oferecido pela Yale Young Global Scholars é um programa de desenvolvimento de liderança para jovens de todo o mundo organizado pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos. A edição deste ano prevê bolsas para estudantes do ensino médio. O programa oferece seis cursos de verão em diferentes áreas de estudo e com duração de duas semanas: Fronteiras da Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Sustentável e Empreendedorismo Social, Ciências Aplicadas e Engenharia, Relações Internacionais e Globalização, Política, Direito e Economia, Ciências Biológicas e Biomédicas e Arte e Mídia.

A ação prevê bolsas de estudo integrais e parciais para estudantes de baixa renda. As bolsas cobrem o valor total ou parcial da matrícula dos selecionados. O auxílio não cobre as despesas de viagem, mas garante a matrícula no curso, acomodação na residência universitária, três refeições por dia e seguro de saúde. Para alunos excepcionais pode ser oferecida a passagem de ida e volta.

A candidatura para as bolsas é feita online pelo endereço eletrônico partiuintercambio.org/tag/yale, juntamente com a aplicação para o programa até o dia 6 de fevereiro. Para concorrer a uma das bolsas para estudantes do ensino médio é necessário enviar documentação que comprove a condição financeira do candidato contendo: informações sobre a renda familiar anual dos últimos três anos, bem como o número de componentes da família; declaração explicando porque o aluno está solicitando assistência financeira para participar do programa; cópia dos formulários de imposto de renda mais recentes do país onde seus pais pagam impostos; carta do empregador dos pais, indicando posição, salário, benefícios e anos de serviço; carta do banco indicando eventual montante pertencente à família; cópia de bolsa ou empréstimo que o estudante já recebeu ou recebe.

Além disso, o estudante deverá enviar duas cartas de recomendação, histórico escolar, currículo e escrever um ensaio de 500 palavras. É necessário pagar ainda uma taxa de inscrição de 60 dólares, equivalente a R$ 240,00. No entanto, se o candidato não tem condições de pagá-la, pode preencher e enviar um formulário explicando a situação e pedindo a isenção. Para participar do programa não é exigido um certificado de conhecimento de inglês, mas é necessário saber falar a língua. O requisito é conhecer inglês o suficiente para ler artigos, discutir e escrever trabalhos acadêmicos.

A ideia do programa é reunir alunos talentosos, que possam produzir um impacto significativo como jovens líderes, mesmo antes de entrarem na universidade. Os participantes poderão aprimorar as suas habilidades para pensar criticamente, desenvolver competências de comunicação e trabalhar junto com os outros colegas de diversas nacionalidades e com os professores.