Programação do Centenário de Neiva Moreira tem lançamento de livro e mesa-redonda

10 de outubro de 2017

Mesaredonda (111)Em homenagem ao jornalista e político maranhense José Guimarães Neiva Moreira acontece em São Luís uma vasta programação para a celebração do centenário de seu nascimento. A programação pontua o legado, a memória, às obras e a contribuição de Neiva ao país. A ação é uma realização do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), Academia Maranhense de Letras (AML) e Instituto Jackson Lago.

O seminário “1917 a 2017: 100 anos de Neiva Moreira” foi a primeira atividade desenvolvida dentro da programação alusiva ao centenário. As intervenções ficaram sob a responsabilidade dos conhecedores da vida do político como Beatriz Bíssio, Paulo Cannabrava Filho, Nagib Jorge Neto, Clay Lago e Raimundo Palhano. Na oportunidade, também foi lançado o livro “Neiva Moreira, semeador das rebeldias”, organizado por Jhonatan Almada. A apresentação da obra contou com a participação de dois mediadores: João Batista Ericeira e Rossini Corrêa. As atividades aconteceram no Espaço da Associação Maranhense de Escritores Independentes (AMEI), no São Luís Shopping, na noite da última segunda-feira (9).

De acordo com o reitor do Iema, Jhonatan Almada, o legado de uma figura emblemática do cenário político como Neiva precisa ser celebrado. “Eventos como esse, que mostram a obra, história e trajetória de vida de uma pessoa, têm grande abrangência, são cheios de significados. Neiva foi um personagem ímpar de nossa história e sua contribuição em vida merece atenção e celebração”, destacou.

Segundo o professor Raimundo Palhano, um dos grandes sentidos é mostrar que houve época a política era desenvolvida de outras formas. “Se observarmos o que tem acontecido na política nacional, estamos vivendo, com raríssimas exceções, um momento de retrocesso. Os exemplos do Neiva e do Jackson Lago são importantíssimos para as próximas gerações que poderão revigorar e fazer renascer a política maranhense e contribuir para a mudança nos fatores que atrasam esse desenvolvimento. Daí a importância de celebrar esse centenário”, contou.

Para o jornalista Nagib Jorge Neto, Neiva Moreira era um grande defensor do jornalismo ético e sério. “Tinha um compromisso de defender as riquezas nacionais e o bem-estar social, a lição que ele nos deixa é de justiça e combate à opressão. Esse é o Neiva que vamos eternizar, pois o jornalismo se faz não apenas com fatos, mas com ângulos que sejam mais evidentes para tornar a informação um instrumento capaz de esclarecimento e não de alienação e isso aprendemos com ele, e queremos passar adiante”, relatou.

Segundo a presidente do Instituto Jackson Lago, Clay Lago, Neiva é um importante personagem da política nacional, cujas contribuições e lutas pelo povo merecem lugar de destaque em nossa história. “Temos muitos motivos para comemorar seu centenário. Neiva foi um vencedor, por isso mantemos viva sua história e sua memória. Tive o prazer de ter o Neiva em minha convivência diária, e para mim ele é o melhor jornalista do país. O evento me emocionou muito”, declarou.

A programação continua nesta terça na Academia Maranhense de Letras (AML), no Centro Histórico. Haverá exibição de filmes sobre Neiva Moreira, mesa-redonda e lançamento de livros. As atividades começam a partir das 18h com a participação de Benedito Buzar, Édson Vidigal, Joaquim Itaparay, Nagibe Jorge Neto, Natalino Salgado, Sálvio Dino, dentre outros convidados especiais.