Rede Integral da Seduc realiza encontro para discutir o IDEB e lançar metas

9 de outubro de 2020

Nesta sexta-feira (09), profissionais da Rede de Educação em Tempo Integral da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizaram, em São Luís, o “Encontro Pedagógico”, que contou com a participação das equipes técnicas da Secretaria Adjunta de Educação Profissional e Integral (Saepi), Diretoria de Ensino e Pesquisa do Iema (Diren), e coordenação dos Centros Educa Mais. A reunião aconteceu na unidade plena do Iema São Luís Centro, com o intuito de analisar o resultado do IDEB 2019, planejar estratégias para os próximos anos e lançar metas para o programa “IDEB Rede integral 6.0”.

Durante a reunião foram analisados resultados dos trabalhos desenvolvidos nos últimos anos, e planejamento de estratégias para elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no Maranhão, obtendo assim, um bom desempenho dos estudantes e garantindo o direito à aprendizagem de qualidade.

Para o secretário adjunto de Educação Profissional e Integral da Seduc, André Bello, o Maranhão está em uma trajetória de crescimento desde que o governador Flávio Dino e o secretário de Educação Felipe Camarão assumiram a gestão da educação. “Temos resultados significativos na rede integral, com uma média de 4.7, se olharmos as vinte escolas que concluíram o terceiro ano do integral, isso é fruto de muito investimento e porque o governador Flavio Dino e o secretario Felipe Camarão apostaram nas escolas em tempo integral. Hoje estamos reunidos com toda a equipe para reconhecer a situação do IDEB integral, analisarmos o diagnóstico e, principalmente, para planejarmos estratégias para o próximo IDEB. Queremos manter essa trajetória de crescimento, o fluxo de aprovação e melhorar o aprendizado em Matemática e Língua Portuguesa, para termos índices ainda melhores em 2021”, explicou Bello.

De acordo com o diretor de Ensino e Pesquisa do Iema, Elinaldo Silva, o encontro foi muito produtivo. “Estamos realizando hoje, nosso primeiro encontro pedagógico para discutimos o resultado do IDEB 2019, e, ao mesmo tempo, pensar em estratégias para trabalhar com a gestão das escolas, professores e nossas equipes técnicas, para o aumento do IDEB 2021, que estamos chamando de Rede integral IDEB 6.0. Estamos com toda a equipe técnica da rede integral, para que possamos alinhar ações estratégicas e para que a gente possa melhorar, ainda mais, o IDEB da rede estadual do Maranhão”, destacou.

Para Raquel Melo, supervisora dos Centros Educa Mais, o desafio é elevar cada vez mais o IDEB do Maranhão. “Temos esse desafio em continuar avançando dentro de um cenário que é extremamente desafiador, no qual estamos vivendo, e nesse sentido nós estamos lançando hoje o programa IDEB 6.0 para a rede integral. Para que possamos atingir as metas traçadas nesse programa, nós precisaremos lançar um olhar cada vez mais atentos para os elementos que interferem diretamente na proficiência dos nossos estudantes. Nesse sentido, fizemos uma análise diagnóstica que nos mostrou a maior parte dos estudantes que participaram da amostragem, que encontram-se no níveis 2 e 3 de Língua Portuguesa, nesse sentido, iremos expandir as atuações do nivelamento, que já são uma realidade na rede integral, não apenas para os estudantes de 1º ano, mas, para os estudantes do ensino médio. Assim nós estaremos cada vez mais próximos da garantia dos direitos de aprendizados dos nossos jovens e também do fortalecimento do projeto de vida deles”, enfatizou.

“Em relação ao alcance de meta da rede integral, o primeiro passo que a gente tem estabelecido é a apropriação dos resultados, a gente fez toda parte de análise e agora está no alcance da apropriação por parte de toda a equipe, assim como todas as equipes gestoras e equipe escolares, sobre o que esse indicador nos representa em relação as vareáveis que carregam. A partir dessa apropriação, potencializar estratégias interventivas nas equipes escolares, nas equipes gestoras, baseada principalmente na mobilização, no fluxo e também nos níveis de aprendizagem, com a formação continuada, de nivelamento e seriado do protagonismo juvenil e todas as estratégias que vão ser assertivas nesse momento”, detalhou a coordenadora da Frente de Avaliação de Desempenho Educacional, Ana Cecília Alcântara Vera.

O Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) revelou o potencial do modelo de educação desenvolvido pelas instituições de educação em tempo integral, que no Maranhão incluem as unidades plenas do Iema, com IDEB variando entre 3,7 a 5,3 em 2019, e os Centros Educa Mais cujo resultados apresentaram variações que chegaram a 5,3, todos acima da média nacional, que é de 4,2. Esses resultados evidenciam o investimento que o estado faz na educação em tempo integral, que tem como foco a elevação dos índices de aprendizagem e o modelo diferenciado da educação com a formação integral do jovem e seu projeto de vida.ipes técnicas da Secretaria Adjunta de Educação Profissional e Integral (Saepi), Diretoria de Ensino e Pesquisa do Iema (Diren), e coordenação dos Centros Educa Mais. A reunião aconteceu na unidade plena do Iema São Luís Centro, com o intuito de analisar o resultado do IDEB 2019, planejar estratégias para os próximos anos e lançar metas para o programa “IDEB Rede integral 6.0”.

Durante a reunião foram analisados resultados dos trabalhos desenvolvidos nos últimos anos, e planejamento de estratégias para elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no Maranhão, obtendo assim, um bom desempenho dos estudantes e garantindo o direito à aprendizagem de qualidade.

Para o secretário adjunto de Educação Profissional e Integral da Seduc, André Bello, o Maranhão está em uma trajetória de crescimento desde que o governador Flávio Dino e o secretário de Educação Felipe Camarão assumiram a gestão da educação. “Temos resultados significativos na rede integral, com uma média de 4.7, se olharmos as vinte escolas que concluíram o terceiro ano do integral, isso é fruto de muito investimento e porque o governador Flavio Dino e o secretario Felipe Camarão apostaram nas escolas em tempo integral. Hoje estamos reunidos com toda a equipe para reconhecer a situação do IDEB integral, analisarmos o diagnóstico e, principalmente, para planejarmos estratégias para o próximo IDEB. Queremos manter essa trajetória de crescimento, o fluxo de aprovação e melhorar o aprendizado em Matemática e Língua Portuguesa, para termos índices ainda melhores em 2021”, explicou Bello.

De acordo com o diretor de Ensino e Pesquisa do Iema, Elinaldo Silva, o encontro foi muito produtivo. “Estamos realizando hoje, nosso primeiro encontro pedagógico para discutimos o resultado do IDEB 2019, e, ao mesmo tempo, pensar em estratégias para trabalhar com a gestão das escolas, professores e nossas equipes técnicas, para o aumento do IDEB 2021, que estamos chamando de Rede integral IDEB 6.0. Estamos com toda a equipe técnica da rede integral, para que possamos alinhar ações estratégicas e para que a gente possa melhorar, ainda mais, o IDEB da rede estadual do Maranhão”, destacou.

Para Raquel Melo, supervisora dos Centros Educa Mais, o desafio é elevar cada vez mais o IDEB do Maranhão. “Temos esse desafio em continuar avançando dentro de um cenário que é extremamente desafiador, no qual estamos vivendo, e nesse sentido nós estamos lançando hoje o programa IDEB 6.0 para a rede integral. Para que possamos atingir as metas traçadas nesse programa, nós precisaremos lançar um olhar cada vez mais atentos para os elementos que interferem diretamente na proficiência dos nossos estudantes. Nesse sentido, fizemos uma análise diagnóstica que nos mostrou a maior parte dos estudantes que participaram da amostragem, que encontram-se no níveis 2 e 3 de Língua Portuguesa, nesse sentido, iremos expandir as atuações do nivelamento, que já são uma realidade na rede integral, não apenas para os estudantes de 1º ano, mas, para os estudantes do ensino médio. Assim nós estaremos cada vez mais próximos da garantia dos direitos de aprendizados dos nossos jovens e também do fortalecimento do projeto de vida deles”, enfatizou.

“Em relação ao alcance de meta da rede integral, o primeiro passo que a gente tem estabelecido é a apropriação dos resultados, a gente fez toda parte de análise e agora está no alcance da apropriação por parte de toda a equipe, assim como todas as equipes gestoras e equipe escolares, sobre o que esse indicador nos representa em relação as vareáveis que carregam. A partir dessa apropriação, potencializar estratégias interventivas nas equipes escolares, nas equipes gestoras, baseada principalmente na mobilização, no fluxo e também nos níveis de aprendizagem, com a formação continuada, de nivelamento e seriado do protagonismo juvenil e todas as estratégias que vão ser assertivas nesse momento”, detalhou a coordenadora da Frente de Avaliação de Desempenho Educacional, Ana Cecília Alcântara Vera.

O Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) revelou o potencial do modelo de educação desenvolvido pelas instituições de educação em tempo integral, que no Maranhão incluem as unidades plenas do Iema, com IDEB variando entre 3,7 a 5,3 em 2019, e os Centros Educa Mais cujo resultados apresentaram variações que chegaram a 5,3, todos acima da média nacional, que é de 4,2. Esses resultados evidenciam o investimento que o estado faz na educação em tempo integral, que tem como foco a elevação dos índices de aprendizagem e o modelo diferenciado da educação com a formação integral do jovem e seu projeto de vida.

Fonte: Seduc
Data: 09/10/2020
Texto: Mateus Sthwart