Secretário Jhonatan Almada visita obra do casarão que vai abrigar a Escola de Pesca do Iema

6 de abril de 2017

C8rk2rlXcAAOy7EO secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, visitou na última quarta-feira (5) o casarão que vai abrigar a Escola de Pesca, unidade vocacional do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia – Iema, localizado no Sítio do Tamancão, na área do Itaqui-Bacanga. A escola fica nas imediações do Estaleiro Escola, referência na perpetuação da arte de construção das embarcações tradicionais do Maranhão.

“Acreditamos que a rede de educação profissionalizante do Iema só tem a ganhar com mais esse equipamento. Contaremos com novo espaço de formação profissional ligada à área de pesca. E ao estar ao lado do Estaleiro Escola completamos este ciclo que inicia com a construção das embarcações até a profissionalização da prática, com beneficiamento do pescado e gerando mais emprego e renda para a população maranhense”, avaliou o secretário, ressaltando que ‘a escola vai oferecer cursos e oficinas a jovens e adultos, de acordo com a demanda da comunidade na área, de modo que possibilite qualificação adequada para a inserção no mercado de trabalho’.

A verba, no valor de R$ 3 milhões, é destinada à reforma do casarão e compra de equipamentos. O prazo de execução da obra é de dois anos. “Esta é uma obra complexa e os engenheiros dizem que é uma obra não convencional, porque vamos reconstruir um casarão secular e dar a ele uma finalidade educacional”, explica André Bello, coordenador do Iema vocacional, ao revelar que a intensão é transformar todo o conjunto (Estaleiro e Casa de Pesca) em um ‘complexo do mar’, com cursos voltados para o mar.

“Quando chegamos, o Estaleiro tinha apenas um foco – a preservação do conhecimento das embarcações tradicionais – e nós ampliamos isso introduzindo cursos como o técnico de logística portuária. Tudo com o objetivo de fortalecer a geração de emprego e renda.”

A Escola de Pesca vai contar com salas de aulas, informática, refeitório, biblioteca, banheiros, áreas de vivências práticas e laboratórios para cultivos de microalgas e sementes, fabricação de tarrafas para pesca e processamento de pescado.