Tutoria transforma modelo educacional do IEMA

11 de fevereiro de 2019

Visits (28)“Quando entramos no IEMA não temos noção do que queremos para a vida, é um projeto diferente onde estamos no ensino médio junto com a base técnica, disciplinas eletivas, clubes… é um mundo novo, por isso o papel do tutor é fundamental no dia a dia do aluno, pois ele nos ajuda a refletir e melhorar nossa forma de estudo, além de nos auxiliar no autoconhecimento. Fico muito feliz em estudar no IEMA e desfrutar disso. A tutoria melhora o nosso desenvolvimento acadêmico e nos ajuda a construir nosso projeto de vida.” Essas foram as palavras da estudante Thayla Gomes, aluna do curso de serviços jurídicos da unidade plena de Cururupu do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) sobre o projeto de tutoria implantado no Instituto desde o seu primeiro ano de funcionamento.

A tutoria na escola consiste na capacidade de se fazer presente na realidade do estudante de forma construtiva, com metodologia indissociável do modelo institucional e processo didático-pedagógico destinado a acompanhar e orientar o projeto de vida do estudante. A ação possibilita que o estudante tenha o acompanhamento de um docente que possa ajudá-lo no direcionamento acadêmico.

Os alunos adquirem orientações tanto no nível comportamental como ao nível das dificuldades de aprendizagem, com o objetivo de potenciar a resiliência dos tutorando através de experiências positivas que reforcem e promovam a sua autoconfiança e a crença em si próprios, permitindo-lhes a realização do seu potencial, pessoal e acadêmico.

Thayla frisou ainda que no IEMA teve o primeiro contato com esse modelo educacional. “Estudei em escola pública municipal, e percebi que a grande preocupação dos professores sempre era a recuperação de notas, no IEMA nós não recuperamos notas, recuperamos o aprendizado, e isso é incrível. A escola se preocupa com o bem-estar do aluno. Essa ação também faz parte da tutoria, o professor tutor me ajuda a perceber as minhas dificuldades e melhorar o estudo. Diferente do que muitos pensam, a tutoria não deixa o estudante dependente da figura do tutor, o professor incentiva a construção da autonomia no estudante”, frisou.

Segundo o diretor de Ensino e Pesquisa do IEMA, Elinaldo Silva, a tutoria é uma metodologia de sucesso do modelo institucional. “Os tutores acompanham e comunicam-se com seus estudantes de forma planejada, possibilitando também o desenvolvimento dos mesmos e avaliando a eficiência de suas orientações e a capacidade de resolução de conflitos que possam ocorrer durante a tutoria. Acreditamos que essas metodologias impactam diretamente nos resultados que temos a cada ano, e contribuem com a melhoria dos nossos indicadores educacionais”, ressaltou.

O professor de história da unidade plena de Cururupu e tutor da aluna Thayla, Nedson Coelho, classificou o projeto de tutoria como uma das metodologias de êxito implantadas no IEMA. “A minha experiência enquanto tutor é de estar sempre acompanhando o desenvolvimento acadêmico dos meus tutorandos, sempre mantendo diálogo e propondo reuniões coletivas e individuais para que o acompanhamento seja, de fato, próximo. Considero muito importante essa metodologia dentro do modelo do IEMA, pois vai de encontro ao projeto de vida do protagonista. Na tutoria o professor tem o conhecimento do projeto de vida do estudante, e o ajuda através do seu desenvolvimento acadêmico e identificando de uma forma mais direta as dificuldades desse estudante para ajudar ele no seu desenvolvimento acadêmico”, contou.

Nedson explicou ainda como funciona a tutoria no dia a dia do ambiente escolar. “Costumo sempre manter contato com meus tutorandos, no almoço, no horário do lanche, ou sempre que possível. O momento acaba sendo uma oportunidade de detectar com os alunos as suas dificuldades, com isso o estudante vai evidenciar muitos fatores além do quantitativo que nós professores já podemos conferir antes no nosso sistema acadêmico Ibutumy, as causas que podem está comprometendo esse rendimento. Muitas vezes não são somente fatores cognitivos, mas uma situação emocional, familiar, ou algum conflito pessoal, e o tutor faz essa busca, sempre se colocando em uma postura pedagógica para direcionar esse aluno”, explicou o professor acrescentando ainda os benefícios acadêmicos e pessoais que agrega na vida do estudante. “O aluno se sente mais seguro, pois ele sabe que pode contar com alguém no seu desenvolvimento acadêmico, que tem uma pessoa para orientá-lo mediante as necessidades educacionais que irão existindo. Isso promove um impacto de forma positiva na rotina do jovem, ele ganha mais segurança, confiança e o aluno se sente mais forte porque o tutor é o principal motivador e incentivador para que esse estudante venha superar todas as dificuldades. O impacto é gigantesco em diversas vertentes no estudante, no futuro profissional e no cidadão”, acrescentou.

A tutoria também deve ser entendida como oferta de apoio para reflexão e orientação das múltiplas aprendizagens dos estudantes visando uma atuação generosa pautada pela ética profissional, entretanto não deve ser confundida com estabelecimento de uma relação familiar entre tutor e tutorado, bem como convivência confusa em que não há respeito à territorialidade do tutor e do tutorado.