Vencedora do concurso de redação do IEMA vive dia de reitora

21 de outubro de 2021
Diploma de Reitora  por um Dia

Diploma de Reitora por um Dia

A vencedora do concurso de redação para a escolha da Reitora por um Dia, Emilly Cibely Ferreira Viana Murada, 17 anos, aluna da turma 301 do curso técnico de Serviços Jurídicos da Unidade Plena Timon, viveu sua jornada no Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (IEMA), nesta terça-feira, 19, que começou com o ato de posse e anúncio de medidas, na Unidade Plena Rio Anil. Participaram da cerimônia o reitor Alex Oliveira, a secretária de Planejamento, Luisa Panichelli, a secretária Executiva da Reitoria, Eneida Erre, a Governadora por um Dia, Beatriz Diniz, os gestores da Rio Anil Olivar Pinheiro, Claudia Divino, Alexandrina Martins, e os gestores da UP Timon, Danilo Nascimento e Kledna Batista.

A reitora-menina determinou que seja instituída uma ouvidoria especial para meninas, e que sejam realizadas as oficinas “empoderamento feminino” para as professoras e “igualdade entre mulheres e homens” para professores, além da live “lugar de fala para meninas e meninos na construção de direitos”. Todas as medidas serão executadas e divulgadas no momento em que acontecerem.

Acompanhada dos professores Kledna e Danilo, a reitora Emilly estava muito emocionada e vivendo uma espécie de sonho que começou lá atrás quando ela desejava ingressar no IEMA. Mas executou todo o programa com a segurança que uma administradora tem. Ela falou sobre os atos que deliberou. “Essas medidas são de suma importância porque como tentei abordar na minha redação e no vídeo que produzi, desde a infância, nós, meninas, somos muito limitadas, tanto nos sonhos como na criatividade, porque as pessoas replicam esse estereótipo de que somos o sexo frágil, de que não conseguimos liderar, que não vamos conseguir atingir nossas metas. Essas medidas se estendem a todas as meninas do Maranhão porque precisamos ter esse apoio e somos capazes de realizar nossas aspirações e desejos.

Ao falar sobre a impressão que esta premiação lhe causou, ela contou que, a experiência é mais uma quebra dos padrões. “Eu acredito que a partir do momento que entendemos que somos capazes de assumir posições em cargos superiores e desmistificar o discurso de que somos inferiores por sermos mulheres, acredito que isso já abre inúmeras possibilidades. E hoje tenho essa sensação ao ser reitora por um dia, sei que isso é possível para mim, e isso foi o maior impacto em mim”, afirmou.

O reitor Alex Oliveira enfatizou a importância de se ter em voga temas voltados à situação das mulheres. Ele acredita que uma relação forjada na igualdade de gênero vai fazer uma sociedade melhor, mais justa, mais igualitária. “Existem uma série de questões que são extremamente graves que envolvem a condição feminina. Estou feliz de participar e promover mais uma vez no IEMA a comemoração do dia da menina-reitora que conquistou espaço, que chegou a esse lugar e tem tanta clareza do seu papel, do papel simbólico que isso representa, do seu papel enquanto aluna do IEMA, enquanto cidadã desse país, desse estado e que tem esse compromisso, de colocar as meninas nesse lugar de possibilidades, de abrir esse caminho e mostrar  para todas que elas podem lutar pelo o que querem e ocupar esses espaços para meninas e para as mulheres”, ressaltou.

Encontro na Casa da Mulher Brasileira

Encontro na Casa da Mulher Brasileira

O segundo tempo da agenda da reitora Emilly Cibely foi cumprido na Casa da Mulher Brasileira, onde foi recebida pela chefe do Departamento de Gestão e Articulação para Política Pública da Secretaria de Estado da Mulher, Ana Rosa Silva, e pela Ordenadora das Delegacias da Mulher do Maranhão, Kazumi Tanaka.

Rosa comentou a respeito do programa de ocupação das meninas neste ano como muito importante, “pois de fato foi feita uma concretização de fato de algumas ações que já estavam sendo executadas dentro das comunidades, pois as meninas do ocupa são diretamente das comunidades e neste período é importante que elas possam entender que o lugar delas também é um lugar de poder que elas possam ocupar espaços e tomar decisões”.

A delegada Tanaka confia na capacidade do IEMA em dar novas perspectivas para meninos e meninas. Ela acha que, inserindo-os no contexto da Casa da Mulher Brasileira, eles poderão conhecer e compreender como são os tratamentos e cuidados que são dados às mulheres, a importância da articulação em rede e como é difícil superar os conflitos.  Tanaka frisou ainda a questão da violência de gênero contra as mulheres que vai desde a palavra áspera até homicídios. “É excelente essa parceria que firmamos com o IEMA, uma vez que nós sabemos o problema que é o fenômeno da violência contra a mulher, em razão disso precisamos de atuações multissetoriais e a inclusão da educação nessa problemática é importantíssimo, pois chama a educação para corresponsabilização da modificação dessa realidade”, sugeriu.

Meninas super poderosas no Espaço Maker da Unidade Plena São Luís

Meninas super poderosas no Espaço Maker da Unidade Plena São Luís

A comitiva esteve também na Unidade Plena São Luís, onde almoçou na companhia dos gestores Jonhatan Camilo e Cleriston Silva. A reitora visitou a biblioteca, salas de aula e o Espaço Maker de atividades de Robótica Aplicada, ocupado por uma turma com quatro meninas.

A visita teve continuidade com a reunião na Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplan) quando a equipe foi recebida pela secretária Cynthia Mota Lima, a Subsecretária Caroline Sousa, os secretários-adjuntos do Tesouro e Contabilidade, Marcello Duailibe e do Planejamento e Orçamento, Roberto Matos, além da chefe da Unidade Executora de Programas, Daniela Maia. Um momento de interação em que a secretária Cynthia falou à reitora sobre como é feito o trabalho daquele órgão e até mostrou alguns documentos para servir de exemplo. “Esta é uma vivência que não tem preço e que Emilly vai levar para sempre consigo. Desejo muito boa sorte e sucesso na sua vida profissional seja qual for a escolha”, estimou.
 
    

Secretária de Planejamento e Orçamento Cynthia Mota Lima e a reitora Emilly Cibely

Secretária de Planejamento e Orçamento Cynthia Mota Lima e a reitora Emilly Cibely

O encerramento das atividades da Reitora por um Dia se deu com uma palestra da Reitora da Uema Sul, Elizabeth Fernandes sobre equidade e direitos das mulheres na sociedade, na Unidade Plena Itaqui-Bacanga. A Reitora Emilly Cibely participou da palestra conversando e respondendo a perguntas da plateia. Depois da palestra as reitoras foram visitar o parque de laboratórios da escola.

Elizabeth avalia que esta geração tem um papel muito importante, que é mudar a sociedade para melhor. “A maior dificuldade da mulher no trabalho é conciliar as vidas que ela tem. Tenho dois filhos. E tenho de conciliar a maternidade com o ser gestora. Existe uma cobrança sobre isso. Quando você é uma gestora mulher, não pode demonstrar fragilidade, senão o mundo te engole. A carga é muito alta em cima de nós, gestoras. Exigem de nós muito mais do que exigiriam se o cargo fosse ocupado por um homem. A todo lugar que tem uma mulher empoderada, sempre lançarão olhares julgadores. Sempre somos colocadas à prova, somos julgadas, sempre haverá o preconceito. E temos de desconstruir essas concepções equivocadas. O desafio é diário e nossa luta é constante”, disse a reitora Elizabeth Fernandes em seu discurso.

As reitoras Elizabeth Fernandes e Emilly Cibely durante a palestra na Unidade Plena Itaqui-Bacanga

As reitoras Elizabeth Fernandes e Emilly Cibely durante a palestra na Unidade Plena Itaqui-Bacanga

O concurso

O Concurso de Redação com o tema “Uma reitora para uma gestão inclusiva com ciência e tecnologia” foi realizado no início de outubro em homenagem ao Dia Internacional da Menina, que é comemorado no dia 11, e elegeu a autora da melhor redação para assumir o cargo de Reitora por um Dia.

O Dia Internacional da Menina foi celebrado pela Organização das Nações Unidas (ONU) pela primeira vez em 11 de outubro de 2012 e marca os progressos realizados na promoção dos direitos das meninas e mulheres adolescentes, assim como reconhece a necessidade de ampliar estratégias para eliminar as desigualdades de gênero em todo o mundo. Desde 2017, as estudantes do IEMA comemoram o Dia Internacional da Menina assumindo cargos de destaques na instituição, iniciativa que busca promover a socialização de todos os estudantes em torno dos princípios de uma sociedade democrática, igualitária e inclusiva.

 

Maristela Sena
Com colaboração de Guilherme Silva
Fotos: Eneida Erre, Guilherme Silva e Maristela Sena